21 maio 2017

Dinâmicas: GeoRanking - módulo 1: América


No meu “laboratório de dinâmicas” o trabalho é contínuo e incansável. Vez ou outra digo nos meus posts aqui do blog que estou sempre em constante busca de estratégias para despertar o interesse dos meus alunos do ensino fundamental II e, agora também, os do Ensino Médio, pela Geografia.

O tema em questão é “Continentes e Países”. Mais uma vez fui buscar minha inspiração nos baralhos dos jogos de Super Trunfo.

Relembrando, Super Trunfo é um jogo de cartas colecionáveis distribuído no Brasil pela Grow, que consiste em tomar todas as cartas em jogo dos outros participantes por meio de escolhas de características de cada carta, como por exemplo, velocidade, altura, longevidade, etc. O jogo comporta de dois a oito participantes e tem classificação livre, podendo ser disputado por qualquer pessoa alfabetizada.

Porém, muitos o consideram um jogo de azar, porque, antes de começar a disputa, as cartas se misturam e, além disso, não depende de habilidade alguma do jogador e sim de sorte. Este seria o principal obstáculo. Porém, consegui desenvolver um baralho complexo e nos mesmos moldes, e transformei-o em uma atividade educativa, ou seja, um jogo que não se vale principalmente da sorte do participante/competidor, mas sim do seu conhecimento e estudo.

O nome que dei a esse novo, digamos, empreendimento, é bem apropriado: 
GEO-RANKING. Trata-se de uma série de baralhos que abrangerão todos os países e territórios, separados, é claro, por continentes.  O primeiro da lista é a América! 

Flipped classroom
Utilizando o princípio das salas de aulas invertidas, preparei, primeiramente, uma tabela com várias informações estatísticas sobre os países e territórios da América, tais como: área (km2), população estimada, densidade demográfica (hab./ km2), PIB (US$), IDH, expectativa de vida e gastos com educação. Depois, essa tabela será disponibilizada aos alunos via e-mail, whatsApp ou download, para leitura, estudo e preparação para o “jogo” a ser realizado em sala de aula.

O desenvolvimento do jogo envolveu um minucioso trabalho de pesquisa e coleta destes dados:

Área: A área do país está expressa em km2 (quilômetros quadrados) e as informações utilizadas são do Atlante Geografico de Agostini 2015’.

População: É o número (estimado) de habitantes do país. Os dados foram coletados junto ao ‘World Population 2015 – Fundo de População das Nações Unidas’.

Densidade demográfica:  É o resultado da divisão da população de um país pela área (km2) desse mesmo país (hab./km2).

PIB US$: Produto Interno Bruto, expresso em dólares, corresponde ao total de bens e serviços produzidos dentro do país no período de um ano. Fonte: World Development Indicators 2015 (Indicadores de Desenvolvimento Mundial 2015) – Banco Mundial.

IDH: O Índice de Desenvolvimento Humano mede o bem-estar da população com base em três aspectos: vida longa e saudável (expectativa de vida), conhecimento (escolaridade) e padrão de vida decente (PIB-per capita-PPC). Sua escala varia de 0 a 1. Portanto, quanto mais próximo de 1, melhor a qualidade de vida. Fonte: Human Development Report 2016 (Relatório do Desenvolvimento Humano 2016) do Pnud.

Expectativa de vida:  Estimativa do tempo de vida que a criança, ao nascer, terá. Fontes: Fnuap e Human Development Report 2016 (Relatório do Desenvolvimento Humano 2016) do Pnud.

Gastos com educação:  Percentual do PIB de cada país que é investido na educação, conforme dados do World Development Indicators 2015 (Indicadores de Desenvolvimento Mundial 2015) – Banco Mundial.

As cartas
Porém, antes de tudo isso, eu já havia elaborado, desenhado e confeccionado as cartas. O baralho contém 60 cartas no total, assim distribuídas:
35 cartas representando os países,
20 cartas dos territórios,
01 carta da América do Norte,
01 carta da América Central
01 carta da América do Sul
02 cartas totalizando a América.

Cada carta contém as seguintes informações:



As regras do jogo

Objetivo:
Ficar com todas as cartas do baralho.
Preparação:
As cartas são distribuídas em número igual para cada um dos jogadores. Cada jogador forma seu monte e só vê a primeira carta da pilha. Como vimos anteriormente, as cartas possuem informações como: área (km2), população estimada, densidade demográfica (hab./ km2), PIB (US$), IDH, expectativa de vida e gastos com educação. É com estas informações que cada um vai jogar.

O jogo
O primeiro a jogar escolhe, entre as informações contidas em sua primeira carta, aquela que julgar ter o valor capaz de superar o valor da mesma informação que se encontra na carta que seus adversários têm em mãos. Por exemplo: se escolher a informação área(km2), menciona-a em voz alta e abaixa a carta na mesa. Imediatamente todos os outros jogadores abaixam a primeira carta de suas pilhas e conferem o valor da informação. Quem tiver o valor mais alto ganha as cartas da mesa e as coloca embaixo de sua pilha.
O próximo jogador será o que venceu a rodada anterior. Assim prossegue o jogo até que um dos participantes fique com todas as cartas do baralho, vencendo a partida.
Se dois ou mais jogadores abaixam cartas com o mesmo valor máximo, os demais participantes deixam suas cartas na mesa e a vitória é decidida entre os que empataram. Para isso, quem escolheu inicialmente diz um novo item de sua próxima carta, ganhando as cartas da rodada quem tiver o valor mais alto.
O participante cuja carta da rodada for a que mostra o mapa da América, automaticamente ganha a rodada.

E o fator sorte?
Embora sua influência não possa ser desconsiderada, torna-se inferior ao conhecimento que o aluno obteve ao estudar a tabela disponibilizada. Por exemplo: se a carta for a que representa os Estados Unidos, com certeza ele deverá escolher a informação sobre PIB, pois é o maior do mundo e consequentemente, da América nesse parâmetro. Porém, se a informação escolhida for Densidade demográfica, o risco de perder a rodada será, de certa forma, grande, pois existem cerca de 21 países com tal parâmetro maior do que o dos Estados Unidos. Portanto, o conhecimento das informações torna-se primordial para o sucesso no jogo.


Certamente, num primeiro evento, talvez pouquíssimos alunos entendam a importância de dar atenção à tabela, previamente encaminhada, com todas as informações. Isso poderá ser tema de reflexão após a atividade. Assim, a expectativa para uma revanche, com certeza demandará uma preparação melhor por parte de todos.

Bem, jogo apresentado. Mas, os trabalhos no 'Laboratório de Dinâmicas' continua a todo vapor. Em breve, Europa!

É isso!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...